Você lucra ou apenas fatura?


Este é um caso real de um cliente que por motivos óbvios, ocultarei a sua atividade e identidade, mas estou autorizado a publicar, como um case de sucesso. Aqui o chamarei de João.

João já estava noites sem dormir, preocupado com o baixo rendimento de seu negócio. Andava irritado, sem paciência para nada - e piorou quando ele recebeu o relatório do seu gerente financeiro. Deu até um soco na mesa, devido a sua frustração.

Pediu para que o advogado fosse até a empresa, afim de encontrar alguma solução para o cenário dramático. O advogado de muitos anos o acalmou e deu o seguinte conselho:

- Tenha calma. Mas preciso ser sincero contigo. Não é hora de ficar desesperado, é hora de agir. Seu negócio é bom, você só precisa de auxílio.
- Que tipo de auxílio?
- Você precisa da opinião de um especialista de negócios, alguém que irá lhe ajudar em alguma coisa que você fazer bem.

O advogado passou o meu contato ao João e, ele marcou um horário, pedindo que eu fosse até a empresa dele.
Cheguei na empresa do Sr. João, uma excelente localização, me apresentei e expus por aproximadamente 20 minutos o que eu fazia exatamente e concluí fazendo a seguinte pergunta:

- Qual é o seu maior defeito como empresário?
- Meu maior defeito como empresário é não ter o controle.
- Como assim?
- Não tenho controle, acabo me perdendo.
- João, é nesta hora que entra o meu trabalho. Te ajudarei a superar essa falha e, serei o seu aliado neste desafio. Faremos reuniões semanais, afim de ajudá-lo a retomada do seu negócio, pois dificilmente nos dias de hoje, consegue construir uma grande companhia sem ajuda.

Fechamos encontros semanais, sempre no final da tarde. O primeiro desafio foi a gestão do tempo e na rotina do trabalho; em segundo a gestão da equipe - ele não era próximo dos seus gestores e tão pouco da equipe; e por último havia uma dificuldade muito grande em gerir os números da empresa, pois o seu foco era faturar e não lucrar - isso não era claro para ele.

Eu disse: - O dia que você enxergar que o que move um negócio é o lucro e o faturamento, você ficará milionário.
- Não entendi. Disse ele.
- João é muito simples. Como sua energia está focada em faturar, dificilmente você ganhará dinheiro. Não há como ganhar dinheiro somente pensando no faturamento. É preciso pensar em lucro! Na maioria das vezes, o empresários não ganham dinheiro por isso.

Ele ficou assustado. Não havia pensado nisso. Expliquei para ele que, para um empresário pensar no lucro, o mesmo tem que estar de olho nos números.

Implantamos uma série de relatórios, além de mudanças na rotina e na gestão da equipe.

Um ano depois saímos para almoçar.
- Quero lhe agradecer por tudo. Você tinha razão. Eu estava focado em faturar e não ganhar. Depois que segui as suas orientações, meus negócios prosperaram.
- Não precisa agradecer, agora você não precisa mais de mim e pode andar sozinho.
- É uma pena que inúmeros empresários não vejam a importância do lucro, olhando apenas para o faturamento.

Se você estiver passando por isso, vamos conversar.

Postagens mais visitadas