Porque precisamos ter cada vez mais inteligência emocional? - Parte 5



    Resultado de imagem para empatia

    Reconhecer a emoção do outro - EMPATIA
O quarto domínio é reconhecer as emoções nos outros, a Empatia, é entender o sentimento da pessoa alheia, de saber como o outro se sente, saber se colocar no lugar do outro, mas para que isso aconteça devemos ter consciência de nossas próprias emoções.

Ouvir é a base da empatia
Já que a empatia se baseia em se colocar no lugar do outro, a primeira coisa que você precisa é conhecer o seu ponto de vista.

Um dos grandes problemas que temos é que quando conversamos, costumamos ir criando respostas prematuras nas nossas cabeças. Então, chega a hora em que nem sequer deixamos que o outro termine de falar porque já “adivinhamos” o que ele dirá e damos a nossa opinião.

A empatia requer mais paciência.
Você deve respeitar o tempo para ouvir a outra pessoa.
Ouvi-la de verdade em tudo o que disser e prestando muita atenção.
Logo, quando for a sua vez de falar, respeite o seu tempo para pensar bem antes de falar.

Pare, observe e pergunte
Como é fácil tirar conclusões precipitadas sobre qualquer coisa!

Fazemos isto o tempo todo e sem parar para questionar nada.
Este hábito, some o fato de que estamos mais tempo focados no telefone ou nas redes sociais e você perceberá que vivemos em um mundo pouco empático.

Por que você não para um momento para ver o que existe ao seu redor?
Você já olhou para as pessoas que o rodeiam?
Você tem ideia do que elas sentem, sonham ou desejam?

A empatia requer que você tire um tempo para se aquietar e olhar o que acontece ao seu redor.

Observe as pessoas que passam ao seu lado e com as quais você convive.
O que dizem as suas atitudes?

Pergunte-se o que elas estão fazendo e analise-as. Isto permitirá que você entenda os outros sem necessidade de que lhe digam abertamente o que está passando pelas suas cabeças.

Veja as situações de outro ponto de vista
Quando você tem uma discussão ou simplesmente não concorda com outra pessoa, o mais comum é você se apegar ao seu ponto de vista.

A próxima vez que isto acontecer, ponha-se no lugar do outro.
Não será fácil nas primeiras vezes, mas a prática ajudará você a superar o desafio.

Pergunte-se: Quais são os motivos da outra pessoa?
O que você acha que ela sentiu ou está sentindo?
Em quais medos ou dúvidas se baseia a forma de agir da outra pessoa?

Pouco a pouco você verá que estas perguntas vão ajudá-lo a entender as situações que você vive.

É mais fácil andar pela vida achando que o seu ponto de vista é o correto ou o melhor, mas nos esquecemos de que do outro lado também estão pensando a mesma coisa.

A empatia permitirá ver que você não tem inimigos reais, mas apenas ideias opostas que podem conviver com algum esforço e disciplina.
(quando me vejo em uma situação destas, eu sempre digo que sou contra a ideia e não contra a pessoa).

A empatia lhe dará a capacidade de ver um mundo mais completo e complexo.
Talvez agora isto lhe pareça pouco útil, mas acontece que vivemos rodeados de gente.

Todas as suas metas, sonhos e medos estão baseados na convivência com os outros.
Por isso, aprender a ver o mundo a partir da perspectiva daqueles que o rodeiam não apenas fará você mais sábio como lhe permitirá chegar mais rápido aos seus objetivos.

Quando você for capaz de entender aqueles que o rodeiam, você poderá ajudá-los e eles o ajudarão a conseguir o que você deseja.

Ao mesmo tempo, você pode ser o fator de mudança nas suas vidas.

O fato é que andar pela vida remando sozinho em busca dos seus sonhos é complicado, mas ir acompanhado tornará o caminho mais fácil.


Comentários

Postagens mais visitadas